21 thoughts on “Desculpem lá. mas que puta de lostra que esta me levava…

  1. estes jovens de hoje em dia e só heróis, acham-se grandes por bater nos professores , com 13 anos já dormem fora de casa e vão para as discotecas, andam todos vestidos da mesma forma (ás riscas, pantufas, all stars ou conforme a moda), não respeitam os pais porque eles têm de lhe dar dinheiro quando são menores e ele querem ir para todo o lado, quando são maiores de idade acham que já não devem nada a ninguem, mas continuam a receber dos pais…

  2. Cenouras vais me desculpar mas:
    Foda-se que merda é esta?

    Que país é este? Porra é o fim do mundo! O gajo que está a filmar é mesmo otário! Belo escandalo para a senhora ministra olhar.

    Ja agora alguem me explica o porque daquela cena?

  3. sinceramente , só rir ! haha
    acho uma certa piada a quem vem aqui criticar a juventude, a quem vem criticar os adolescentes, cheira-me a azia e pena por ter atingido a velhice .

    Sinceramente : isto é uma vergonha, muito, mas muito vergonhoso, mas não se admite a ninguém que critique a adolescência como um todo ou não se lembre como era quando era adolescente ..

    Enfim..

    ps: era uma puta( ou mais ) de uma lostra mesmo ! 😀

  4. Pingback: Professora leva porrada numa aula! Ao que isto chegou! - João Silas

  5. Adolescente? Uma atitude destas nem de adolescente é. Ainda gostava era de ver a reacção dos pais. Se calhar ainda vão dizer coitadinha da filha que a professora não tinha nada que lhe tirar o telemóvel.

  6. Aparentemente a mãe da rapariga quando foi á escola por causa desta situação tentou agredir a presidente do concelho executivo… Corre na família claramente 😐

    É uma vergonha esta situação, não me canso de repetir, mas infelizmente são estas as pessoas que vão educar as crianças do futuro… Que alguém nos socorra da estupidez entretanto 😐

  7. @ tiagotex

    por mais que o sejam, nem todos o são, é como o assunto dos pretos e dos brancos, ninguem é má pessoa por ser branco ou preto, é precis misturar brancos, pretos, amarelos, azuis, velhos, jovens, homens, mulheres, e desse TODO existem as más pessoas e as ‘menos más’ , digo eu; que não percebo nada disto 😉

  8. Que vergonha, se fosse minha filha, chegava a casa e levava un moraço nos cornos para aprender a respeitar.
    Isto e uma autentica falta d’educaçao.
    Estes jovems teiem a mania que sao mais do que todos.
    So a xapada!!!!!!!!!!!

  9. joao fonseca, eu lambro-me da minha adolescencia mas eu nao era tao stupido e era mais respeitoso senao levava nos ossos, e seria merecido.
    Lembra-te que estes jovens serao o nosso futuro e o futuro dos nossos filhos.

  10. Sabem que mais… começam a fazer sentido as palavras do meu nobre pai quando dizia que “na ditadura tava-se bem melhor… mais educação… mais respeito… mais segurança…” A verdade é que a febre do 25 de abril trouxe muitas coisas de uma vez só… e muitas das pessoas dessa transição são as pessoas que tão a F*DER tudo (desc o palavrão)… pais sem cultura nenhuma querem dar aos filhos o mundo acabando por lhe dar a própria corda pra se enforcarem! Mas não só os pais têm culpa (e muitos deles não têm) também é da hipocrisia politica governativa que tira poderes a quem os devia ter, neste caso os professores… Qual é o problema de dar duas/três “bufatadas” nesses nabos/as que tem o rei na barriga e nem sequer sabem de que material é feito uma “forquilha”? Sou jovem… tenho 21 anos… ainda sou estudante… levei de 2 professores e não os condeno por nada… fizeram mt bem e isso deu-me educação!

    Por fim tenho pena da pobre professora que por meia duzia de patacos (pra dar de comer aos filhos concerteza) anda a aturar a falta de educação que outros não sabem dar!

    Nasça aqui uma revolução! O nosso país precisa de pessoas com “tomates” pra vergar o sentido que estamos a seguir!

    Quem concordar que se junte (novos, velhos, homens, mulheres, negros, brancos,…), quem discordar que se sente num sofa e que se prepare pra daqui a uns anos levar umas boas “bufetadas” desses a quem não dão educação!

Deixa um comentário